Inicial > Astrología e Horóscopo > Astrologia Tradicional ou Astrologia Kármica? (1)

Astrologia Tradicional ou Astrologia Kármica? (1)

Qual é a diferença?

A diferença é tão grande que se pode dizer tranquilamente que se trata de outros mundos. A Astrologia Tradicional, hoje em dia, quer ser vista como uma quase ciência exata, uma “paraciencia”, com regras fixas e bem definidas. E tem razão, pois ela nunca mudou em quase 2.000 anos e parece petrificada e paralisada, pois ainda não reconhece, por exemplo, a precessão dos equinócios e a consequente mudança do Sol por quase 25° em direção ao signo anterior, conforme o calculo sideral.

Igualmente, a Astrologia Tradicional não considera a Progressão do Sol e suas fortes influencias a personalidade das pessoas. Existe o signo de nascimento, porem, dependendo da data de nascimento, entre 1 – 30 anos o signo seguinte pode caraterizar a vida durante os próximos 30 anos e depois o próximo signo seguinte tem uma forte influencia, pois nada é fixo nos mundos de Deus, tudo há de fluir e evoluir dentro dos seus próprios ritmos.

Também não dá muito valor aos Planetas Retrógrados com seus significativos altamente kármicos, nem aos Nódos Lunares e aos Signos Interceptados.

Sem duvida, a maior deficiência é a falta de reconhecer a Reencarnação e Vidas Passadas! Mas mesmo assim, alguns astrólogos não tem vergonha de se chamar astrólogos kármicos sem saber muito deste outro mundo.

Ainda hoje, os astrólogos tradicionais falem de “leituras”. Também com razão, porque eles leiam algo que já faz parte durante muitos seculos dos seus conhecimentos aprendidos em cursos mais ou menos superficiais ou de livros igualmente antigos e tradicionais.

Como, alguém me diga por favor, a Astrologia Tradicional pode explicar as gritantes diferenças sociais deste mundo e suas obvias injustiças, uns pobre e doentes e outros ricos e bem de vida.

Bem, não quero criticar muito, pois foi sempre assim – pois esta é a dita tradição – e eles não conhecem de maneira diferente e nunca fizeram o pulo para algo “novo” e fantástico.

Claro, os Astrólogos Kármicos também começaram assim, mas em algum momento eles enxergaram as deficiências do sistema anterior, se lembraram finalmente que se trata de ensinamentos, ensinamentos divinos tão velhos como a própria humanidade e que todas as “injustiças” não eram injustiças, mas algo merecido conforme ações anteriores e assim kármicas.

E eles entenderam que reencarnação sempre foi apenas o reencontro consigo mesmo mais adiante numa vida futura, vida atras de vida, infinitamente. É isso que eles queriam revelar. O Ser Espiritual viajando e evoluindo espiritualmente durante épocas e épocas, desde o Inicio de Tudo ate hoje.

Para cada profissão se precisa algum talento, as vezes vocação. Para Astrologia Kármica precisa ainda mais e isso se chama Sensibilidade, Compreensão, Percepção – e ate Sensitividade e Dom de Vidência – e a simples “leitura” se torna uma Interpretação Kármica profunda, pois não é apenas o presente que o astrólogo tem que ver, sentir e considerar, mas tem que enxergar acontecimentos e o karma resultante de vidas anteriores e passadas e concluir desta maneira, como a vida atual – quer dizer o destino atual – se realiza com todas suas felicidades, tarefas e sofrimentos. E mais, prever as tendencias do futuro. Somente assim, ele pode aconselhar seu cliente de mudar seu destino, quando é difícil e tomando outras escolhas mais felizes.

A partir de um certo momento, o astrólogo kármico não encontra mais livros e professores para aprender mais do seu oficio. O que fazer? Ele tem que se tornar necessariamente autodidata, como todos os Grandes Pioneiros da Astrologia Kármica fizeram antes. Mas como?

Uma maneira pode ser de estudar as vidas das pessoas durante muito tempo com seus sofrimentos e felicidades e depois comparar com seu horoscopo. Aprender a teoria mediante a pratica. Eu escolhi pessoas com mapas astrais dramáticos e esperei alguns destinos cruéis se realizarem. Especialmente pessoas dos quais eu previ mortes violentos, mas também pessoas que já tinham morridos violentamente e de doenças graves. Tudo é valido para aprender. Não foi o grande pintor Michelangelo que escondidamente “operou” mortos para aprender como era o corpo humano em detalhe?

Mas a ajuda também pode chegar de uma maneira inesperada: do lado espiritual! Durante anos recebi ensinamentos durante o sono, por exemplo: Venus retrógrado em Aries, em Touro, etc., depois em casa 1, em casa 2 e assim em diante. Não foi todo noite, mas durante muito tempo recebi estes ensinamentos de todos os planetas em todos os signos e casas. Constelações dramáticas e complicadas seguiram. De manha sempre me lembrava e anotava tudo. Quando errei, algo me disse que erei.

Quem foi meu professor espiritual, nunca fique sabendo, mas agradeci muito, desconhecidamente.

Quando o aluno está pronto o professor aparece”, se diz no esoterismo. Que verdade.

Mas ocasionalmente também encontrei livros de escritores astrológicos kármicos que também tinham alguma ajuda espiritual. Evidentemente comparei meus textos com os deles. Com grande alegria e satisfação notei que os textos se completaram harmoniosamente.

Continua.

Imagem: www.astrologiakarmica.com

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: