Arquivo

Posts Tagged ‘câncer de próstata’

Mais Força Vital…

…com os melhores vegetais alcalinos.

Para o bem de todos vamos ficar mais um pouco com este assunto tão importante para nossa saúde e melhor ainda, para evitar as doenças mais perigosas!

Uma dieta alcalina aumenta a vitalidade, porque garante que o tecido fica liso e reduz processos inflamativos no corpo. Muitas pessoas que hoje sofrem de inflamações, não prestam atenção à uma nutrição básica.

2013-10-08Isto resulta em doenças tais como a artrite, câncer, síndrome do intestino irritável e fibromialgia. Num corpo equilibrado básico (7,365 pH), os ossos se tornam mais fortes, reduzindo o risco de osteoporose.

Para ficar sempre saudável, nossa dieta tem que conter os seguintes alimentos:

Espinafre: Como todas as hortaliças verdes, espinafre é muito alcalina e fornece bastante clorofila, que reforça o sangue, age básico e contem vitamina A, C, B2, E e K, além de cálcio, fibra, ácido fólico, ferro, magnésio, manganês e potássio.

Couve: Couve tem propriedades anticancerígenas, reduz o colesterol e contém uma grande quantidade de antioxidantes. Ele também fornece abundância de vitamina A, C e K, clorofila e glicosinolatos, também anticancerígenas.

Pepinos: Pepinos consistem de 95 por cento de água e são fortemente básico. Eles são ricos em antioxidantes, como o lignanas secoisolariciresinol, pinoresinol e lariciresinol. Isso pode, como mostram os estudos, reduzir o risco de certos tipos de câncer e doenças cardiovasculares. Pepinos podem proteger contra o câncer de mama, câncer de ovário, câncer de próstata e câncer uterino. Eles incluem vitaminas A, B, C e K e componentes alcalinos, como sais minerais, tais como cálcio, cobre, ferro, magnésio, manganês, fósforo, potássio, zinco e selénio.

2013-10-08-2Brócolos: Brócolos também pode retardar câncer e fortalecer o sistema cardiovascular e digestivo, além de estimular a desintoxicação. Como também reduz inflamações e proporciona em abundância antioxidantes, protege o sistema imunológico, o metabolismo e a pele. Por causa de seu alto teor alcalino, deve ser consumido cru ou cozido no vapor, quatro vezes por semana.

Abacate: Anteriormente, acreditava-se que abacate pode engordar, porque 85 por cento das suas calorias são de gorduras. Mas estes são gorduras saudáveis​​, que não engordam. O abacate tem um elevado teor de ácido oleico, o que reduz o valor de colesterol total. Também aumenta o HDL e reduz o nível de LDL, o colesterol “ruim”. O ácido oleico, impede algumas doenças cardiovasculares e estimula a formação de antioxidantes. Os óleos ômega em abacates aumentam o metabolismo e ajudam a perder peso. Além disso, o abacate contém muitos outros nutrientes que protegem contra a inflamação, câncer, diabetes, e são saudáveis ​​para o coração. Finalmente, proporciona importantes antioxidantes tais como alfa-caroteno, selênio, beta-caroteno e luteina.

Salzão: Salzão também é muito básico e contém uma grande quantidade de vitamina C e os chamados “ftalidas” ” cumarinas. Os primeiros diminuem  o colesterol, os segundos inibem certos tipos de câncer. O aipo contém uma grande quantidade de sódio e de potássio, e, portanto, ajuda na desidratação do corpo.

Pimentão: Pimentão também pertence aos legumes básicos, porque eles contêm uma grande quantidade de antioxidantes. Como os estudos demonstraram, reduz o risco de diabetes tipo 2, câncer, doenças cardiovasculares, inflamações, degeneração macular e outras doenças. Ele também fornece o vitaminas A, C e E.

Se quiser fazer um grande favor ao você mesmo e sua saúde, segue estas recomendações e mude seus hábitos ruins de alimentação. E espalha isso entre seus familiares e amigos.

Com certeza, alguém não vai gostar: a Big Pharma e aqueles médicos que vivem dos doentes de câncer e outras doenças, que gostam tanto de meter medo e pânico nos seus pacientes.

Que pena que Brad Pitt e Angelina Jolie não sabiam nada destas coisas tão simples!

Fontes: Yanjun, Kopp Verlag,

WHFoods.com

AltMedicine.about.com

Telegraph.co.uk

Anúncios

Perigo: Diagnóstico errado…

setembro 13, 2013 Deixe um comentário

…de Câncer de Próstata

É sempre surpreendente como os médicos falam mais aberto entre si, do que para os pacientes. Encontrei um artigo interessante num magazine alemão “Leben mit Zukunft”, traduzido “Vida com Futuro”, uma revista feita de médicos para médicos.
No dia 15. 12. 2011 foi publicado um artigo sobre o teste de PSA sobre câncer de próstata com o seguinte comentário:

“Este teste não serve para a diagnose de câncer!”

Ao mesmo tempo julga: “Mas, aparentemente, muitas vezes médicos confiam cegamente demais nele.”

2013-09-13-1Uma avaliação alemã dos dados de mais de 61 mil homens examinados mostrou que 17,8% dos pacientes receberam um resultado positivo errado. Os mesmos erros somaram na Itália 11% e na Holanda 26%. Porque algo que na Holanda já está positivo, pode ser ainda negativo na Itália?

Porque os critérios são diferentes, pois trata-se de determinações de limite arbitrárias!

No mesmo nível duvidoso se encontram testes de vírus, inclusive HIV. É comum de medir concentrações de quaisquer substâncias endógenas sem base cientifica que são arbitrariamente determinadas como doença. Cada país decide o que é positivo ou negativo.

Os testes “positivo-errados” são reconhecidos pelos médicos quando fazem uma biopsia no paciente da seguinte maneira: Eles remexem e cutucam dentro da próstata do paciente e perfuram e arrancam em vários lugares partes do tecido (produzindo verdadeira “Carne Moída”).

Muitas vezes, ele descobrem surpreendentemente que se tratava de um teste “positivo-errado”, porque não encontram nenhum carcinoma. O que me surpreende é que apenas 25% destes pacientes rejeitavam repetir exames deste tipo, porem 75% aceitaram novos exames. Destes 75% exames “positivos-errados”, novos exames resultam apenas em 50% “positivo-errados”.

Resultado: Com apenas 10% se encontra câncer mediante “Screenings”.

2013-09-13-2Um risco absurdamente grande: A biopsia causa danos dentro da próstata e aciona o mecanismo de defesa do corpo, aumentando as chances que o exame seguinte indica positivo. Se o paciente tiver azar, o novo exame encontra alterações na próstata quais podem ser interpretadas como câncer. Estes são aqueles casos de 10%, quando contra qualquer probabilidade um carcinoma é encontrado!

Agora o cumulo do absurdo: nasce uma tese que o risco de ter câncer se torna 4 vezes maior com pacientes de “positivo-errado” em comparação com homens de testes negativos. Apenas é “bio-lógico” que pacientes que aguentaram tantas intervenções maciças dentro da próstata sofreram grandes danos em comparação com aqueles que não sofreram a biopsia por causa do teste negativo de PSA.

Resultado: quem sofreu de biopsia tem um risco de câncer 4 vezes maior!

Agora, qual é a posição dos médicos? Muito fácil: médicos e “cientistas” definem os danos que eles mesmo causaram industrialmente como “Risco de Adoecer”. Agora não é mais um dano produzido pelo médico, mas o paciente tem um risco natural maior de adoecer de câncer!

Fica claro que este tipo de exame, como também o teste PSA, não tem o mínimo valor. Quando os médicos falam de resultados “positivo-errado”, a gente podia pensar que existe o “positivo-certo”. Como, porem, os testes e exames são arbitrários, “positivo-certo” não pode existir, porque o resultado sempre fica ao critério do medico e como ele interpreta os dados com os danos que ele mesmo causou. Assim, os exames não tem significado valido.

Mesmo que os médicos estão sabendo destes fatos, diante dos pacientes eles continuam mentindo e fingindo que tudo tem sua base cientifica.”

Quem ainda quer, deve fazer o exame de PSA (exame de sangue) e toque que não são invasivos, porem pensar bem, antes de se submeter a biopsia! E se o médico recomendar, ser mutilado permanentemente pela retirada de um carcinoma que nem existiu!

Da minha própria experiência: Muitas vezes – eu pergunto porque – os médicos “esquecem” de avisar o paciente antes do exame de PSA de não ter sexo durante 48 horas antes do exame, nem deve andar de bicicleta e de jeito nenhum fazer por um longo período o exame de toque. Quem não observe estas regras, com certeza tem valor de PSA muito alto, motivando o medico de aconselhar a biopsia e, quem sabe, recomendar a retirada de um carcinoma que, possivelmente, nem existiu e ser permanentemente mutilado.

Fonte: Christoph Hubert Hannemann

Imagens: curarprostata.com, jmarcosrs.wordpress.com

Diagnóstico errado de Câncer de Próstata

dezembro 19, 2011 2 comentários

por Christoph Hubert Hannemann

É sempre surpreendente como os médicos falam mais aberto entre si, do que para os pacientes. Encontrei um artigo interessante num magazine alemão “Leben mit Zukunft”, traduzido “Vida com Futuro”, uma revista feita de médicos para médicos.

No dia 15. 12. 2011 foi publicado um artigo sobre o teste de PSA sobre câncer de próstata com o seguinte comentário:

Este teste não serve para a diagnose de câncer!”

Ao mesmo tempo julga: “Mas, aparentemente, muitas vezes confiam cegamente demais nele.”

Uma avaliação alemã dos dados de mais de 61 mil homens examinados mostrou que 17,8% dos pacientes receberam um resultado positivo errado. Os mesmos erros somaram na Italia 11% e na Holanda 26%. Porque algo que na Holanda já está positivo, pode ser ainda negativo na Italia?

Porque os critérios são diferentes, pois trata-se de determinações de limite arbitrárias!

No mesmo nível duvidoso se encontram testes de vírus, inclusive HIV. É comum de medir concentrações de quaisquer substâncias endógenas sem base cientifica que são arbitrariamente determinadas como doença. Cada pais decide o que é positivo ou negativo.

Os testes “positivo-errados” são reconhecidos pelos médicos quando fazem uma biopsia no paciente da seguinte maneira: Eles remexem e cutucam dentro da próstata do paciente e perfuram e arrancam em vários lugares partes do tecido.

Muitas vezes, ele descobrem surpreendentemente que se tratava de um teste “positivo-errado”, porque não encontram nenhum carcinoma. O que me surpreende é que apenas 25% destes pacientes rejeitavam repetir exames deste tipo, porem 75% aceitaram novos exames. Destes 75% exames “positivos-errados”, novos exames resultam apenas em 50% “positivo-errados”.

Resultado: Com apenas 10% se encontra câncer mediante “Screenings”.

Um risco absurdamente grande: A biopsia causa danos dentro da próstata e aciona o mecanismo de defesa do corpo, aumentando as chances que o exame seguinte indica positivo. Se o paciente tiver azar, o novo exame encontra alterações na próstata quais podem ser interpretadas como câncer. Estes são aqueles casos de 10% quando contra qualquer probabilidade um carcinoma é encontrado!

Agora o cumulo do absurdo: nasce uma tese que o risco de ter câncer se torna 4 vezes maior com pacientes de “positivo-errado” em comparação com homens de testes negativos. Apenas é “bio-lógico” que pacientes que aguentaram tantas intervenções maciças dentro da próstata sofreram grandes danos em comparação com aqueles que não sofreram a biopsia por causa do teste negativo de PSA.

Resultado: quem sofreu de biopsia tem um risco de câncer 4 vezes maior!

Agora, qual é a posição dos médicos? Muito fácil: médicos e “cientistas” definem os danos que eles mesmo causaram industrialmente como “Risco de Adoecer”. Agora não é mais um dano produzido pelo médico, mas o paciente tem um risco natural maior de adoecer de câncer!

Fica claro que este tipo de exame, como também o teste PSA, não tem o minimo valor. Quando os médicos falam de resultados “positivo-errado”, a gente podia pensar que existe o “positivo-certo”. Como, porem, os testes e exames são arbitrários, “positivo-certo” não pode existir, porque o resultado sempre fica ao critério do medico e como ele interpreta os dados com os danos que ele mesmo causou. Assim, os exames não tem significado valido.

Mesmo que os médicos estão sabendo destes fatos, diante dos pacientes eles continuam mentindo e fingindo que tudo tem sua base cientifica.”

Quem ainda quer, deve fazer o exame de PSA (exame de sangue) e toque que não são invasivos, porem pensar bem, antes de se submeter a biopsia! E se o médico recomendar, ser mutilado permanentemente pela retirada de um carcinoma que nem existiu!

Da minha própria experiencia: Muitas vezes – eu pergunto porque – os médicos “esquecem” de avisar o paciente antes do exame de PSA de não ter sexo durante 48 horas antes do exame, nem deve andar de bicicleta e de jeito nenhum fazer por um longo período o exame de toque. Quem não observe estas regras, com certeza tem valor de PSA muito alto, motivando o medico de aconselhar a biopsia e, quem sabe, recomendar a retirada de um carcinoma que, possivelmente, nem existiu e ser permanentemente mutilado.

Imagens: maisinteressante.blogspot.com, biopsiadeprostata.com,

%d blogueiros gostam disto: