Arquivo

Posts Tagged ‘dignidade’

Todos devem ler: Admiráveis palavras do General Paulo Chagas

setembro 18, 2014 2 comentários

2014-09-18 General Paulo Chagas
A NOSSA LIBERDADE

Liberdade para quê? Liberdade para quem?

Liberdade para roubar, matar, corromper, mentir, enganar, traficar e viciar?

Liberdade para ladrões, assassinos, corruptos e corruptores, para mentirosos, traficantes, viciados e hipócritas?

Falam de uma “noite” que durou 21 anos, enquanto fecham os olhos para a baderna, a roubalheira e o desmando que, à luz do dia, já dura 26!

Fala-se muito em liberdade!
Liberdade que se vê de dentro de casa, por detrás das grades de segurança, de dentro de carros blindados e dos vidros fumê!

Mas, afinal, o que se vê ?

Vê-se tiroteios, incompetência, corrupção, quadrilhas e quadrilheiros, guerra de gangues e traficantes, Polícia Pacificadora, Exército nos morros, negociação com bandidos, violência e muita hipocrisia.

Olhando mais adiante, enxergamos assaltos, estupros, pedófilos, professores desmoralizados, ameaçados e mortos, vemos “bullying”, conivência e mentiras, vemos crianças que matam, crianças drogadas, crianças famintas, crianças
armadas, crianças arrastadas, crianças assassinadas.

Da janela dos apartamentos e nas telas das televisões vemos arrastões, bloqueios de ruas e estradas, terras invadidas, favelas atacadas, policiais bandidos e assaltos a mão armada.

Vivemos em uma terra sem lei, assistimos a massacres, chacinas e sequestros. Uma terra em que a família não é valor, onde menores são explorados e violados por pais, parentes, amigos, patrícios e estrangeiros.

Mas, afinal, onde é que nós vivemos?

Vivemos no país da impunidade onde o crime compensa e o criminoso é conhecido, reconhecido, recompensado, indenizado e transformado em herói! Onde bandidos de todos os colarinhos fazem leis para si, organizam “mensalões”
e vendem sentenças!

Nesta terra, a propriedade alheia, a qualquer hora e em qualquer lugar, é tomada de seus donos, os bancos são assaltados e os caixas explodidos. É aqui, na terra
da “liberdade”, que encontramos a “cracolândia” e a “robauto”, “dominadas” e vigiadas pela polícia!

Vivemos no país da censura velada, do “micoondas”, dos toques de recolher, da lei do silêncio e da convivência pacífica do contraventor e com o homem da lei. País onde bandidos comandam o crime e a vida de dentro das prisões, onde
fazendas são invadidas, lavouras destruídas e o gado dizimado, sem contar quando destroem pesquisas cientificas de anos, irrecuperáveis!

Mas, afinal, de quem é a liberdade que se vê?

Nossa, que somos prisioneiros do medo e reféns da impunidade ou da bandidagem organizada e institucionalizada que a controla?

Afinal, aqueles da escuridão eram “anos de chumbo” ou anos de paz?

E estes em que vivemos, são anos de liberdade ou de compensação do crime, do desmando e da desordem?

Quanta falsidade, quanta mentira, quanta canalhice ainda teremos que suportar, sentir e sofrer, até que a indignação nos traga de volta a vergonha, a auto estima e a própria dignidade?

Quando será que nós, homens e mulheres de bem, traremos de volta a nossa liberdade?

Paulo Chagas é General da Reserva do Exército do Brasil.

LEMBREM QUE UM CIDADÃO BEM INFORMADO É UM SOLDADO DA DEMOCRACIA.

João Poll

Anúncios

SBT cede a pressão e afasta Rachel Sheherazade do ar

2014-04-06a rachel-sheherazadePressionado por comissões parlamentares e pela ameaça de perder mais de R$ 150 milhões em verbas publicitárias governamentais, o SBT decidiu retirar – ao menos temporariamente – a âncora e comentarista Rachel Sheherazade do ar.

A desculpa oficial da emissora é de que a jornalista está em férias, mas isso não é verdade. Sheherazade já havia tirado suas férias em janeiro, quando viajou a Paris.
O SBT também está sob investigação pela Procuradoria Geral da República, por suposta apologia ao crime.

Rachel ficou na berlinda em fevereiro, quando justificou a ação de uma milícia no Rio que acorrentou um suposto infrator a um poste. Embora boa parte dos comentários tenham sido favoráveis à jornalista, a opinião caiu pessimamente entre grupos de direitos humanos.
Oficialmente, o SBT afirma que ela voltará ao trabalho no próximo dia 14 de abril. No entanto, no final de março, a própria jornalista comentou que seus dias na TV “estão contados”.

De Ricardo Feltrin

É isso gente, o dinheiro sempre fala mais alto e contra a verdade e qualquer bom senso! Mas vem as eleições e nos podemos provar que gostamos mais da dignidade e não da corruPTção!

Astrologia Kármica – Mapa Astral Kármico (3)

Para que serve a consciência, mesmo com a percepção necessária e discernimento suficiente, se não há dignidade?

Um dos nossos maiores inimigos para a evolução são três simples palavras: dar um jeito, que expressa pequenas e até grandes malandragens que retardam nosso desenvolvimento espiritual.

O Bem e o Mal

Quando falamos do bem e mal, é para ser entendido melhor. Na verdade, não existe o bem e o mal, são simplesmente duas experiências contrárias. São os dois lados opostos da mesma moeda. A eletricidade precisa de dois pólos para funcionar, o positivo e o negativo, sem que um tenha mais valor do que o outro. Para respirar necessitamos inspirar e expirar. Qual dos dois é mais importante? Nenhum, os dois são igualmente importantes, porque significam o ritmo da vida. Onde não há este ritmo, não há vida. Por isso, o bem e o mal são experiências necessárias, que temos que fazer.

Cada alma tinha no inicio primordial seu caminho de involução, se afastando de Deus para descobrir seu EU como alma individual, mesmo sendo sempre uma centelha de Deus e fazendo parte deste Deus. Quando esta alma adquiriu experiências suficientes, começa o caminho da sua evolução. Mas não é possível que isso aconteça em todas as áreas ao mesmo instante. Aquilo, que deixamos de aprender anteriormente, significa o nosso karma atual ou pelo menos esta parte, que queremos resolver agora nesta vida.

Na verdade, somente existe o amor. O único objetivo é amar e ser amado. Mas ele tem o seu lado oposto: o medo. Todos conhecem o medo com suas faces diferentes: raiva, ódio, violência, ciúmes, arrogância, intolerância, inveja, ganância, vingança e muitas outras que temos de superar algum dia para terminar as experiências no mundo dos opostos que é nossa Terra.

Por que nos reencarnamos tantas vezes? E por que não lembramos das vidas anteriores?

O programa de aprendizagem é tão complexo que uma única vida não é suficiente. É como uma criança que começa na primeira série e depois acha que já sabe de tudo. Evidente que não. Na maneira em que absolve as séries seguintes, ela esquece completamente como aprendeu e apenas se lembra o que aprendeu. Conosco acontece à mesma coisa.

É uma graça de Deus, é o perdão Dele, o presente do esquecimento, para que podemos começar cada nova vida sem a carga das lembranças e culpas, que são muitas vezes amargas. Assim, podemos sempre recomeçar de uma maneira inocente e sem preocupações. Apenas a nossa alma memoriza todas as experiências e se manifesta mediante nossa infalível consciência, o nosso grande juiz interior. Por esta razão deveríamos sempre escutar e segui-la. Mas, para aprender onde nos erramos, o karma trás ás vezes o sofrimento, para nos sensibilizar exatamente naquela área onde ainda não estamos perfeitos. É o sofrimento necessário que nos lapida para sermos um dia um verdadeiro diamante.

Karma não é uma coisa “terrível”, mas simplesmente um estado de experiências com créditos e débitos das mais variadas áreas de todas as vidas já vividas. Se fosse uma contabilidade com conta bancária, poderíamos ver onde nos temos que nos esforçar ainda mais para ter mais credito. O karma sempre age nestas áreas, onde deixamos de evoluir de maneira voluntária.

A maior força, dada por Deus, é o nosso Livre Arbítrio. Isso quer dizer, que você, a qualquer momento, pode mudar seu destino, que você escolheu antes de nascer, fazendo simplesmente uma outra escolha! Mas isso nunca suspende seu programa de aprendizagem e somente transfere algumas tarefas para mais tarde ou uma próxima vida.

Porém, se você está consciente dos erros do passado e se arrepende verdadeiramente, muito karma com seu sofrimento pode ser cancelado pela Lei da Graça.

Imagem: elainepoltronieri.blogspot.com,

O olhar de Verissimo sobre o BBB

janeiro 20, 2012 Deixe um comentário

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo.

Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros…todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE.

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB . Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.

Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…., estudar… , ouvir boa música…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… , ·visitar os avós… , pescar…, brincar com as crianças… , namorar… ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.

Esta crônica está sendo divulgada pela internet a milhões de e-mails.

Categorias:consciência, Manipulação Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: