Arquivo

Posts Tagged ‘Israel’

“Cui bono” – Quem tira proveito…

setembro 6, 2013 Deixe um comentário

…de uma guerra USA contra Síria?

Não é estranho que os Estados Unidos, uma nação antigamente pacifica, está permanentemente em guerra contra inúmeros países distantes ou os ameaça, sem ser ameaçado?

Não é ainda mais estranho, que seu presidente, Barack Obama, ganhador do Premio Nobel de Paz, não faz nada para manter a paz, pelo contrario, se comporto com um criminoso e assassino?

2013-09-06E se não é ele, quem manda, quem quer forçar os Estados Unidos de começar uma guerra contra Síria? Esta é a questão!

Caso haja uma guerra aberta entre os EUA e a Síria, isso seria muito ruim para os EUA e igualmente tão ruim para Israel, para a Síria, o Irã e o Hezbollah. O maior beneficiário seria a Arábia Saudita, que nem sequer estar diretamente envolvidos nos combates. Até agora, a Arábia Saudita já colocou vários bilhões de dólares no conflito na Síria, mas seu objetivo de derrubar Assad, ainda não conseguiu. Agora, os sauditas querem jogar seu trunfo – as forças norte-americanas. Se tiver sucesso com este objetivo, eles incitariam os mais fortes inimigos estratégicos de longo prazo do Islã sunita um contra o outro: de um lado, os EUA e Israel – no outro o Islão xiita. Em um cenário como esse, o benefício para os sunitas seria maior, que mais danos as duas partes do conflito sofressem.

Mas há ainda outros países que poderiam se beneficiar de uma guerra americana com a Síria também. Por exemplo, o Qatar está planejando um gasoduto de gás natural do Golfo Pérsico através da Síria para a Europa. E essa é também a razão pela qual Qatar tem investido bilhões de dólares na guerra civil na Síria, porque Assad negou este projeto.

Mas, se a Arábia Saudita e o Qatar realmente querem derrubar o regime de Assad, por que os Estados Unidos devem lutar esta guerra? Alguém deve perguntar Barack Obama, porque é necessário que os militares dos EUA têm que fazer o trabalho sujo para seus amigos muçulmanos sunitas.

Obama promete que o ataque a Síria seria apenas “um ataque militar limitada”, e os EUA não seriam arrastados para uma guerra aberta contra a Síria. Este seria o caso apenas na condição de que a Síria, o Hezbollah e o Irã ficariam em silêncio e não se defenderiam contra o ataque americano iminente.

Será?

Porem, se houver uma reação, e um navio de guerra americano é atingido ou sangue americano é derramado ou mísseis vão cair sobre Tel Aviv – então os EUA vão entrar em uma guerra aberta. E isso seria a última coisa que poderia acontecer agora. A grande maioria dos americanos não quer ser envolvido em outra guerra no Oriente Medio, e até mesmo alguns líderes militares têm “sérias preocupações” expressadas contra um ataque à Síria, como o Washington Post relatou:

“Os planos da administração Obama, começar um ataque militar contra a Síria, foi comentado por muitos líderes militares americanos com sérias preocupações. Os militares dos EUA ainda tem de lidar com as consequências de duas guerras longas e um orçamento diminuindo rapidamente, como explicam atuais e ex-oficiais.

Depois que o Departamento de Defesa tinha falado há meses, que uma intervenção militar dos EUA na Síria seria improvável, de repente empurra fortemente em direção a guerra, criando em muitos militares desconforto, como mostra uma entrevista com uma dúzia de oficiais a partir de do posto de capitão até de general de quatro estrelas.

“Para os EUA, não pode haver sucesso na Síria. Se atacarmos e Assad continua no poder, então, certamente não é um bom resultado para os Estados Unidos.

Se ajudarmos a derrubar o regime de Assad desta forma, os rebeldes tomam o poder. Mas seria ainda pior do que Assad. Eles juraram obediência a al-Qaeda e, além disso, representam uma atitude veemente antiamericano, antiisraelense e antiocidental em geral.

Imagina: A Terceiro Guerra Mundial começa apenas pela estupidez dos EUA! Se a humanidade não tivesse outro problemas mais importantes e maiores!

Continua.

Fonte: Michael Snyder

Anúncios

Ataque Químico na Síria… (2)

setembro 4, 2013 Deixe um comentário

…ocorreu sob bandeira falsa, comprovadamente!

Sírios da cidade de Ghouta são testemunhas que o ataque foi feito por rebeldes da Arábia Saudita ou pago pela Arábia Saudita!!! Isso é mais um prova que os chamados “Rebeldes” não são sírios em sua grande maioria, mas intrusos estrangeiros, pagos pelos Estados Unidos e seus aliados para desestabilizar o Oriente Médio.

2013-09-04Esta reportagem de um jornalista jordaniano, Yahya Ababneh, junto com Dale Gavlak, da AP, em primeira mão, foi reprimida pela mídia internacional, pois não correspondeu aos interesses dos Estados Unidos, Saudi-Arábia e Israel.

Mais de uma dúzia de rebeldes que Ababneh entrevistou, falaram que seus salários foram pagos pelo governo da Arábia Saudita. Uma rebelde feminina com nome de “K” disse o seguinte:

“Eles nos deram as armas sem falar do que se trata. Não sabíamos que eram armas químicas. Se o Príncipe Saudita Bandar dá estas armas, deveria as dar para pessoas que também sabem manobrá-las.

Príncipe Bandar foi nomeado no ano passado Chefe do Serviço Secreto pelo Rei Abdullah, com a ordem de tirar Assad do poder da Síria. Bandar, que foi durante 20 anos Embaixador em Washington, estava muito próximo da família Bush e recebeu por esta razão o apelido “Bandar Bush”.

Desde o inicio em sua nova posição, Bandar gastou muito dinheiro e armas com suas tropas de rebeldes, ligados a al-Qaida de Dschabhat al-Nusra. Agentes de Serviço Secreto da Arábia Saudita trabalham em conjunto com a CIA, agentes da Jordânia e outros em centros secretos da Jordânia para treinar e armar rebeldes escolhidos a dedo, inclusive sírios. Ghouta se encontra próximo a fronteira com Jordânia e Israel.

Se esses relatos são verdadeiros, é compreensível porque o lobby saudita e israelense fez tanta pressão nos meios de comunicação e em Washington, para forçar o presidente Barack Obama de declarar a guerra contra Síria e bombear antes que os inspetores da ONU podiam relatar sua investigação na Síria.

A decisão de Obama no ultimo minuto de consultar o congresso – que não pode acontecer antes do dia 9 de Setembro – podia ganhar tanto tempo para dar luz a verdade sobre os acontecimentos reais na Síria a respeito do ataque químico.

Fonte: F. William Engdahl

Imagem: Kopp Verlag

Veja também: http://horoscopoblog.com.br

USA vão atacar a Síria neste Sábado…

…segundo Paul Joseph Watson (thetruthseeker), o buscador da verdade. A guerra dos Estados Unidos contra Síria deve começar neste sábado, dia 31. 08. 2013, e deve terminar na próxima Quarta Feira, quando Barack Obama se encontra com seu colega russo, o presidente Wladimir Putin. Mas pode ser também o inicio da Terceira Guerra Mundial!

2013-08-30Quem está declarando isso no seu Twitter, é o jornalista Amir Mizroch do jornal Israel Ha Yom, que recebeu esta noticia de um representante do Ministério da Defesa Israelense.

Apesar de uma declaração moderada do Primero Ministro David Cameron, enfrentando uma revolta do seu parlamento diante de uma intervenção militar e sem considerar relatórios sem evidencias contra o regime Assad, conforme Mizroch, a guerra deve começar assim, que os inspetores da ONU deixaram a Síria no sábado.

Inicialmente, os inspetores planejaram de deixar a Síria apenas no Domingo. Como eles vão sair já no sábado, há rumores que neste dia já teria ataques aéreos.

As unidades britânicas e norte-americanos estão em suas posições designadas e estão prontos para atacar. Especialistas dizem, que os ataques por mísseis de cruzeiro será realizados, que são disparados por navios de guerra e submarinos.

Mizroch também se refere a declarações feitas pelo ex-diretor do Mossad, Dani Yatom, que explica a aparente demora dos ataques era para impedir Assad de usar os inspetores da ONU como escudos humanos. O jornalista também foi informado que Israel tinha enviado uma mensagem para Assad via a Rússia: Se a Síria ia tentar atacar Israel, Israel atacaria Damasco e derrubaria o regime de Assad.

Fonte: Kopp-Verlag