Arquivo

Posts Tagged ‘o presente do esquecimento’

Astrologia Kármica e antigas Paradigmas

Tudo na natureza se submete a certos ritmos, como por exemplo, maré alta e maré baixa, verão e inverno, Lua cheia e Lua nova, dia e noite e nascer e morrer. Sem estes ritmos vida não é possível.

Quem considera reencarnação como fato, sabe que não morre ao “morrer”, mas continua como Ser Imortal, somente numa outra dimensão. Trata-se do mesmo ritmo como dia e noite, somente numa escala bem maior.

Quem pede seu mapa astral kármico de reencarnação tem que se acostumar com esta realidade, mesmo acabando com algumas antigas paradigmas. Pode ser que você fica sabendo que já é uma alma velha e assistiu a submersão da Atlântida. Ou que você em uma vida passada era muito poderoso e abuso deste poder, razão pela qual sua vida hoje enfrenta algumas dificuldades que você não sabe explicar e por isso acha injustas.

Você deve saber que o desenvolvimento é lento e em forma de anel, mas não se fecha, pois acontece segue como espiral, sempre reencarnando num nível maior.Suas melhores e mais valiosas ferramentas para esta tarefa são amor, fé, perdão, tolerância e compreensão. Usando as bem, muitas barreiras vão desaparecer no seu caminho, … se você acorda e enxerga seu caminho certo e deixo os errados. Quantos golpes do destino ainda são necessários para que enxerga que tem que mudar suas atitudes e tomar outras escolhas? Quanto sofrimento, quantas doenças podiam ser evitadas, se você tomasse voluntariamente uma direção diferente e os sofrimentos e as dores forçadas não seriam mais necessárias?

Novamente: sempre há escolhas para fazer e você mesma decide quais provas e tarefas quer experimentar. Para tudo isso serve a astrologia kármica, para discernir entre as alternativas e em seguida usa sua própria compreensão e consciência espiritual crescente.

Raras vezes o astrólogo kármico conhece as pessoas, mas pode indicar um caminho mais feliz para sua vida atual e ao mesmo tempo para sua evolução espiritual.

O Bem e o Mal

Quando falamos do bem e mal, é para ser entendido melhor. Na verdade, não existe o bem e o mal, são simplesmente duas experiências contrárias. São os dois lados opostos da mesma moeda. A eletricidade precisa de dois pólos para funcionar, o positivo e o negativo, sem que um tenha mais valor do que o outro. Para respirar necessitamos inspirar e expirar. Qual dos dois é mais importante? Nenhum, os dois são igualmente importantes, porque significam o ritmo da vida. Por isso, o bem e o mal são experiências necessárias, que você tem que fazer.

Cada alma tinha no inicio primordial seu caminho de involução, se afastando de Deus para descobrir seu EU como alma individual, mesmo sendo sempre uma centelha de Deus e fazendo parte deste Deus. Quando esta alma adquiriu experiências suficientes, começa o caminho da sua evolução. Mas não é possível que isso aconteça em todas as áreas ao mesmo instante. Aquilo, que deixamos de aprender anteriormente, significa o nosso karma atual ou pelo menos esta parte, que queremos resolver agora nesta vida.

Na verdade, somente existe o amor. O único objetivo é amar e ser amado. Mas ele tem o seu lado oposto: o medo. Todos conhecem o medo com suas faces diferentes: raiva, ódio, violência, ciúmes, arrogância, intolerância, inveja, ganância, vingança e muitas outras que temos de superar algum dia para terminar as experiências no mundo dos opostos que é nossa Terra.

Por que nos reencarnamos tantas vezes? E por que não lembramos das vidas anteriores?

O programa de aprendizagem é tão complexo que uma única vida não é suficiente. É como uma criança que começa na primeira série e depois acha que já sabe de tudo. Evidente que não. Na maneira em que absolve as séries seguintes, ela esquece completamente como aprendeu e apenas se lembra o que aprendeu. Conosco acontece à mesma coisa.

É uma graça de Deus, é o perdão Dele, o presente do esquecimento, para que podemos começar cada nova vida sem a carga das lembranças e culpas, que são muitas vezes amargas. Assim, podemos sempre recomeçar de uma maneira inocente e sem preocupações. Apenas a nossa alma memoriza todas as experiências e se manifesta mediante nossa infalível consciência, o nosso grande juiz interior. Por esta razão deveríamos sempre escutar e segui-la. Mas, para aprender onde nos erramos, o karma trás ás vezes o sofrimento, para nos sensibilizar exatamente naquela área onde ainda não estamos perfeitos. É o sofrimento necessário que nos lapida para sermos um dia um verdadeiro diamante.

Karma não é uma coisa “terrível”, mas simplesmente um estado de experiências com créditos e débitos das mais variadas áreas de todas as vidas já vividas. Se fosse uma contabilidade com conta bancária, poderíamos ver onde nos temos que nos esforçar ainda mais para ter mais credito. O karma sempre age nestas áreas, onde deixamos de evoluir de maneira voluntária.

Favelas, fome, miséria, doenças, drogas e violência não são somente problemas sociais, também. Porem, quem sofre destas adversidades, com certeza tem que pagar karma pesado de vidas passadas!

A maior força, dada por Deus, é o nosso Livre Arbítrio. Isso quer dizer, que você, a qualquer momento, pode mudar seu destino, que você escolheu antes de nascer, fazendo simplesmente uma outra escolha! Mas isso nunca suspende seu programa de aprendizagem e somente transfere algumas tarefas para mais tarde ou uma próxima vida. Importante é o seguinte:

Quem percorre um caminho espiritual, carrega consigo um código de honra a ser cumprido. Isso vale também para o astrólogo kármico. Ele não pode mentir, não pode inventar coisas que não estão no mapa para agradar e não deve omitir verdades, mesmo quando são dolorosas.

Imagem: portalsaofrancisco.com.br, consuladosocial.com.br, navegandomeubarco.blogspot.com, vidadecamaleao.wordpress.com,

%d blogueiros gostam disto: