Arquivo

Posts Tagged ‘raiva’

Os Anjos em Nossas Vidas

2014-04-03 bAs consultas e perguntas mais emocionantes e tristes que recebo são de pais e mães de filhos que se foram sedo de mais.

Graças a Deus!, não é meu caso, mas tenho 4 filhos e 2 netos saudáveis e sei quanto os amo e por isso posso imaginar o que estes pais devem sentir com a falta do ser que eles mais do que qualquer outra coisa amavam nesta vida.

Quem não sabe que a vida sempre é eterna e que a “morte” não existe, tem muitas dificuldades de aceitar que Deus os tirou o filho amado e muitas vezes sedo de mais na juventude. Evidentemente, a pergunta neste desespero sempre é do P o r q u ê.

Foram centenas de pessoas durante muitos anos que me consultaram para ter uma resposta para exatamente este conflito, que, provavelmente, apenas a Astrologia Kármica de Reencarnação pode dar. Vida e “morte” são, como muitos pensam, uma vez a vida consciente aqui na terra e quando alguém “morre” é o fim definitivo. É um grande erro, como os ensinamentos da reencarnação e a astrologia kármica podem explicar e provar.

O fato é, que o mesmo ser é uma alma viva, aqui na terra e lá no além, em uma outra dimensão. A vida jamais termina, quando o nosso corpo morre. Ele apenas é o nosso veiculo para poder viver aqui na terra.

Enquanto este mesmo ser não está aqui, ele continua vivo com bilhões de outros seres e se prepara em outras regiões para sua volta. Quando ele “morre” lá, ele renasce aqui e quando “morre” aqui, ele renasce lá num ritmo além da nossa visão e compreensão. É muito simples. Podemos comparar isso com aquilo que fazemos todo dia e toda noite, dormir e acordar, só que uma coisa acontece mais consciente do que a outra. Os ritmos são basicamente iguais, porem a duração é diferente.

Na maioria das vezes, quando uma criança ou um adolescente “morre”, acontece o seguinte: este ser é uma pessoa muito amável, que quer ajudar os pais com sua tarefa kármica que normalmente tem a ver com amor, respectivamente com a falta de amor numa vida passada. Quando alguém, numa vida passada, não aprendeu de amar, digamos um filho, e o abandonou ou maltratou, ele criou um karma muito grave, que tem que ser compensado nesta vida com o mesmo sentimento e mesmo sofrimento, que a criança da vida passada sofreu e sentiu.

Esta é a Lei Divina, a Lei do Equilíbrio e da Causa e Efeito, e não tem nada a ver com Deus e que Ele seja culpado e responsável pela “morte” de uma criança. Acontece que só um ser muito amável, igual aos anjos, se propõe a ajudar aos pais nesta tarefa difícil e dolorosa, que trataram ele ou qualquer outra criança tão mal numa vida passada.

Existem muitas outras razões da “morte” de uma criança, mas sempre envolve o objetivo de ensinar. Em outros casos, uma doença pode ser o meio de aprender ou qualquer outra coisa, como falta de dinheiro, morar numa favela, ser um deficiente etc. Quem mata alguém, com certeza sofre igualmente uma morte violenta, nesta vida ou numa futura.

Quando alguém sofre de uma certa coisa, ele pode ter certeza que é para aprender algo que ainda não entendeu. A final, é o amor que tem que ser alcançado e que tem seu oposto chamado medo, medo em suas mais variadas formas: inveja, ciúme, raiva, violência, brutalidade, matança, fanatismo, arrogância, falta de amor, falta de piedade e muitas outras.

O mapa astral karmico mostra qualquer aprendizagem conseguida como um tipo de credito com aspectos azuis e as tarefas e lições a aprender nesta vida em vermelho.

Esteja certo, que tudo o que acontece em sua vida, tem sua razão justa e para seu bem, mesmo quando perdeu um ser muito amado.

Astrologia Kármica – Mapa Astral Kármico (3)

Para que serve a consciência, mesmo com a percepção necessária e discernimento suficiente, se não há dignidade?

Um dos nossos maiores inimigos para a evolução são três simples palavras: dar um jeito, que expressa pequenas e até grandes malandragens que retardam nosso desenvolvimento espiritual.

O Bem e o Mal

Quando falamos do bem e mal, é para ser entendido melhor. Na verdade, não existe o bem e o mal, são simplesmente duas experiências contrárias. São os dois lados opostos da mesma moeda. A eletricidade precisa de dois pólos para funcionar, o positivo e o negativo, sem que um tenha mais valor do que o outro. Para respirar necessitamos inspirar e expirar. Qual dos dois é mais importante? Nenhum, os dois são igualmente importantes, porque significam o ritmo da vida. Onde não há este ritmo, não há vida. Por isso, o bem e o mal são experiências necessárias, que temos que fazer.

Cada alma tinha no inicio primordial seu caminho de involução, se afastando de Deus para descobrir seu EU como alma individual, mesmo sendo sempre uma centelha de Deus e fazendo parte deste Deus. Quando esta alma adquiriu experiências suficientes, começa o caminho da sua evolução. Mas não é possível que isso aconteça em todas as áreas ao mesmo instante. Aquilo, que deixamos de aprender anteriormente, significa o nosso karma atual ou pelo menos esta parte, que queremos resolver agora nesta vida.

Na verdade, somente existe o amor. O único objetivo é amar e ser amado. Mas ele tem o seu lado oposto: o medo. Todos conhecem o medo com suas faces diferentes: raiva, ódio, violência, ciúmes, arrogância, intolerância, inveja, ganância, vingança e muitas outras que temos de superar algum dia para terminar as experiências no mundo dos opostos que é nossa Terra.

Por que nos reencarnamos tantas vezes? E por que não lembramos das vidas anteriores?

O programa de aprendizagem é tão complexo que uma única vida não é suficiente. É como uma criança que começa na primeira série e depois acha que já sabe de tudo. Evidente que não. Na maneira em que absolve as séries seguintes, ela esquece completamente como aprendeu e apenas se lembra o que aprendeu. Conosco acontece à mesma coisa.

É uma graça de Deus, é o perdão Dele, o presente do esquecimento, para que podemos começar cada nova vida sem a carga das lembranças e culpas, que são muitas vezes amargas. Assim, podemos sempre recomeçar de uma maneira inocente e sem preocupações. Apenas a nossa alma memoriza todas as experiências e se manifesta mediante nossa infalível consciência, o nosso grande juiz interior. Por esta razão deveríamos sempre escutar e segui-la. Mas, para aprender onde nos erramos, o karma trás ás vezes o sofrimento, para nos sensibilizar exatamente naquela área onde ainda não estamos perfeitos. É o sofrimento necessário que nos lapida para sermos um dia um verdadeiro diamante.

Karma não é uma coisa “terrível”, mas simplesmente um estado de experiências com créditos e débitos das mais variadas áreas de todas as vidas já vividas. Se fosse uma contabilidade com conta bancária, poderíamos ver onde nos temos que nos esforçar ainda mais para ter mais credito. O karma sempre age nestas áreas, onde deixamos de evoluir de maneira voluntária.

A maior força, dada por Deus, é o nosso Livre Arbítrio. Isso quer dizer, que você, a qualquer momento, pode mudar seu destino, que você escolheu antes de nascer, fazendo simplesmente uma outra escolha! Mas isso nunca suspende seu programa de aprendizagem e somente transfere algumas tarefas para mais tarde ou uma próxima vida.

Porém, se você está consciente dos erros do passado e se arrepende verdadeiramente, muito karma com seu sofrimento pode ser cancelado pela Lei da Graça.

Imagem: elainepoltronieri.blogspot.com,

Astrologia Karmica: Morte ou Imortalidade?

fevereiro 23, 2012 Deixe um comentário

De que lado você está? Daqueles que acreditam em vida única e que depois da morte tudo acabou, ou daqueles que sabem que já viviam varias vezes e que vão voltar ainda muitas vezes?

A imortalidade começa exatamente com o segundo grupo, pois estas pessoas já têm a consciência necessária para seu crescimento espiritual e sua evolução em direção as dimensões mais altas. A final, tudo apenas é uma questão de enxergar a realidade verdadeira e deixar a cegueira atras de si.

Esta abertura pode acontecer em varias formas, mas ela tem algo a ver com o desenvolvimento do corpo emocional que na maioria das pessoas está completamente subdesenvolvido. Partindo do ponto de vista que apenas há uma única energia Divina que se chama amor e que somente nós, os seres humanos, vivem sempre os 2 lados opostos neste planeta, as pessoas com o corpo emocional não bem desenvolvidos, vivem na regra mais o lado negro das coisas.

O oposto do amor não é o ódio, como se acha normalmente, mas o medo, que cria o ódio, a raiva, a violência, a ganância, a falta de ética e todas as outras qualidades que nós chamamos maus. Porém, se tudo é de Deus, então as coisas maus também são Dele. O caminho ideal é o caminho do meio, como entre frio e quente há a temperatura morna.

O que uma pessoa vai viver durante uma vida, frio, quente ou morno, depende do seu karma de outras vidas e correspondentemente da sua qualidade de vibração e radiação, da sua freqüência, da capacidade da sua ressonância. Isso vale para todas as áreas visíveis e invisíveis da vida, especialmente quando uma pessoa aumentou sua faixa de percepção, como a abertura do sexto sentido, também chamado o terceiro olho ou a terceira visão.

Quem não a tem, não pode imaginar o que é, mas para a pessoa que a ganhou, parece um milagre de enxergar de repente algo absolutamente real que antes não existia.

O nosso ambiente, na verdade, é o espelho, em que ele enxerga e experimenta apenas a si mesmo. Ele nunca pode enxergar algo diferente, porque ele apenas consegue filtrar aquilo com que sente uma afinidade. Que não se conscientiza deste fato, provavelmente vai cometer muitos erros do tipo acima descrito do lado oposto do amor.

Na verdade, estas pessoas sempre lutam contra si mesmo sem perceber que esta é a fonte de todo o sofrimento. Mas assim, como vale para os lados negros da vida, também vale para tudo que é positivo.

Esta luta, porém, já se tornou tão comum que as pessoas não apenas lutam contra algo, mas também em favor de algo, paz, justiça, saúde, humanidade e outras coisas, sem perceber que ainda se trata de luta. Seria melhor de estabelecer a paz dentro de si mesmo, em vez de continuar lutando, pois a ressonância e afinidade são muito mais eficiente. Quem muda sua afinidade, muda sua freqüência e consequentemente recebe um outro programa de um outro ambiente mais pacifico.

Cada um deveria se perguntar: Porque acontece aquilo comigo e agora? Quem não faz estas perguntas, também não recebe as respostas certas.

Quem não, pelo menos, considera a reencarnação possível, nunca sairá da sua vida e morte única! Somente tentando evoluir e crescer espiritualmente pode ganhar a vida eterna e sua imortalidade infinita.

Entre nós, eu acho a reencarnação fantástica e confortante, especialmente para gente que já conhece algumas das suas vidas passadas, e pode comparar situações difíceis vividas no passadas que se repetiram em outras vidas e foram resolvidas de outra e melhor forma.

Nenhum juiz pode ser mais justo e também mais cruel conosco mesmo do que nosso juiz interior, nossa consciência, porque ela requer reviver situações já vividas e não bem resolvidas para sair na próxima vez melhor. Pode confiar que sei do que estou falando.

Imagina você mesmo se reencontrando na vida futura!

Imagem: rudyrafael.wordpress.com,

Reencontro com seu Assassino

julho 10, 2011 2 comentários

Quem acha que astrologia kármica de reencarnação é algo teórico, estéril ou chato está redondamente enganado.

Amor, paixão, sexo, traição, abandono, briga, violência, raiva, assassinato, morte, crueldade, emoção incontrolável, felicidade, tristeza, sofrimento e muitos outros sentimentos acontecem como nas melhores novelas. As vezes, o astrólogo vê e prevê acontecimentos dramáticas.

Vou contar a historia de uma jovem e bela mulher por volta dos 20 anos que pediu seu mapa astral kármico de reencarnação, pois sofria do medo inexplicável de ser assassinada. Logo descobri que ela realmente foi assassinada numa vida passada, e mais: ela tinha uma certa preferencia ou digamos afinidade com homens mais violentos acima da media. E um destes homens, provavelmente, estava a sua espera.

A minha recomendação era de me avisar e dar os dados de nascimento dos homens com quem tinha ou, futuramente, teria alguma relação intima. O primeiro homem foi o noivo, mas uma rápida olhada no mapa dele indicou seu caráter pacifico. Provavelmente era pacifico demais, pois ela falou que provavelmente não ia casar com ele, porque era um pouco chato e tranquilo demais. Ela preferia alguém com mais ação.

Alguns meses depois me ligou muito animada que encontrou o homem dos seus sonhos de 24 anos, mas se lembrando das minhas recomendações, ela me deu seus dados de nascimento e pediu uma interpretação urgente dele. Não pude fazer isso imediatamente, pois tinha outros pedidos na frente. Ao final foi bom, pois este jovem tinha assim oportunidade de se revelar para ela.

Quando consegui me dedicar ao novo amante deste jovem mulher, me assustei: ele era exatamente o homem que a matou numa vida passada e ela corria o mesmo risco nesta vida. Imediatamente leguei para ela e a avisei e pedi de ser muito, muito cautelosa. Dois dias depois pedi um encontro junto com este homem recém conhecido. Ele pareceu ser um jovem sem muita expressão e completamente normal e nada o caracterizou obviamente como violento. Eu queria falar com ele sozinho.

Após de me apresentar, expliquei o que tinha descoberto sobre o caráter dele, que ele não possuía nenhum controle emocional, que ele era muito violentou, que ele já matou a sua namorada numa vida passada, correndo o risco de repetir o assassinato e que eu ia recomendar a ela de se separar imediatamente dele.

Ele ficou chocada, admitia a falta de controle emocional e que era as vezes um pouco violento, mas nada mais e que não ia se separar de jeito nenhum, pois amava ela.

Durante minha conversa com ele, minha esposa conversou com a jovem mulher e tentou me mandar alguns sinais que eu não entendi. Mas era exatamente aquilo que já descobri, sobre sua violência. Depois fiquei sabendo que este jovem já bateu em sua nova namorada e a normalmente agarrava brutalmente nos braços, o que deixou suas marcas bem visíveis. Mas o mais grave tinha acontecido no fim da semana anterior. Ele era guitarrista de uma Banda de Rock e, por qualquer bagatela, ele parou de tocar e espancou um adolescente tanto, que ficou já alguns dias inconsciente num hospital. Agora estava sendo processado pela policia por tentativa de assassinato. Esta informação era uma bomba para mim, pois confirmou minha interpretação e minhas preocupações com a jovem mulher.

Resultado: a jovem se separou do seu namorado violento instantaneamente e valorizou muito mais se noivo tranquilo e “um pouco chato”.

Leitora: Para seu próprio bem, ao menor sinal de violência, separa-se do seu parceiro e procura ajuda da policia!

Imagem: novaemoderna.blogspot.com, anjoseguerreiros.blogspot.com

Categorias:Astrología e Horóscopo Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

O que você pode esperar de uma interpretação kármica (4)?

Cada mapa é diferente do outro, evidentemente nenhuma abordagem é igual a outra.

Como já falei, o mapa astral kármico é para o astrólogo como um livro aberto que começa a contar a historia de uma alma pelo passar dos tempos. Após um rápido estudo de alguns minutos, ele já sabe quais são os principais motivos da reencarnação desta pessoa, pois os aspectos desarmônicos mostram o caminho.

Os aspectos azuis – erroneamente chamados os bons – são os harmônicos e indicam em geral onde a alma não tem nenhum problema e encontra alegria e felicidades, sucesso e saúde e outras coisas positivas.

Mesmo assim, não seria justo e correto de chamar os aspectos desarmônicos em vermelho de ruim, somente por que a alma ainda não conseguiu se aperfeiçoar completamente em certas áreas e quer enfrentar aqui novas tarefas para evoluir.

O Bem e o Mal

Quando eu falo do bem e mal, é para ser entendido melhor. Na verdade, não existe o bem e o mal, são simplesmente duas experiências contrárias. São os dois lados opostos da mesma moeda. A eletricidade precisa de dois pólos para funcionar, o positivo e o negativo, sem que um tenha mais valor do que o outro. Para respirar necessitamos inspirar e expirar. Qual dos dois é mais importante? Nenhum, os dois são igualmente importantes, porque significam o ritmo da vida. Onde não há este ritmo, não há vida. Por isso, o bem e o mal são experiências necessárias, que temos que fazer.

Cada alma tinha no inicio primordial somente seu caminho de involução, se afastando de Deus para descobrir seu EU como alma individual, mesmo sendo sempre uma centelha de Deus e fazendo parte deste Deus. Quando esta alma adquiriu experiências suficientes, começou o caminho da sua evolução. Mas não é possível que isso aconteça em todas as áreas ao mesmo tempo. Aquilo, que deixamos de aprender anteriormente, significa o nosso karma atual ou pelo menos esta parte, que queremos resolver nesta vida.

Temos de saber que na verdade, somente existe o amor. O único objetivo é amar e ser amado. Mas o amor tem seu lado oposto: o medo. Todos conhecem o medo com suas faces diferentes: raiva, violência, ciúmes, arrogância, intolerância, inveja, vingança e muitas outras que temos de superar algum dia para terminar as experiências no mundo dos opostos que é nossa terra.

Continua.

Imagem: benicio.flogbrasil.terra.com.br

Astrologia Kármica e antigas Paradigmas

Tudo na natureza se submete a certos ritmos, como por exemplo, maré alta e maré baixa, verão e inverno, Lua cheia e Lua nova, dia e noite e nascer e morrer. Sem estes ritmos vida não é possível.

Quem considera reencarnação como fato, sabe que não morre ao “morrer”, mas continua como Ser Imortal, somente numa outra dimensão. Trata-se do mesmo ritmo como dia e noite, somente numa escala bem maior.

Quem pede seu mapa astral kármico de reencarnação tem que se acostumar com esta realidade, mesmo acabando com algumas antigas paradigmas. Pode ser que você fica sabendo que já é uma alma velha e assistiu a submersão da Atlântida. Ou que você em uma vida passada era muito poderoso e abuso deste poder, razão pela qual sua vida hoje enfrenta algumas dificuldades que você não sabe explicar e por isso acha injustas.

Você deve saber que o desenvolvimento é lento e em forma de anel, mas não se fecha, pois acontece segue como espiral, sempre reencarnando num nível maior.Suas melhores e mais valiosas ferramentas para esta tarefa são amor, fé, perdão, tolerância e compreensão. Usando as bem, muitas barreiras vão desaparecer no seu caminho, … se você acorda e enxerga seu caminho certo e deixo os errados. Quantos golpes do destino ainda são necessários para que enxerga que tem que mudar suas atitudes e tomar outras escolhas? Quanto sofrimento, quantas doenças podiam ser evitadas, se você tomasse voluntariamente uma direção diferente e os sofrimentos e as dores forçadas não seriam mais necessárias?

Novamente: sempre há escolhas para fazer e você mesma decide quais provas e tarefas quer experimentar. Para tudo isso serve a astrologia kármica, para discernir entre as alternativas e em seguida usa sua própria compreensão e consciência espiritual crescente.

Raras vezes o astrólogo kármico conhece as pessoas, mas pode indicar um caminho mais feliz para sua vida atual e ao mesmo tempo para sua evolução espiritual.

O Bem e o Mal

Quando falamos do bem e mal, é para ser entendido melhor. Na verdade, não existe o bem e o mal, são simplesmente duas experiências contrárias. São os dois lados opostos da mesma moeda. A eletricidade precisa de dois pólos para funcionar, o positivo e o negativo, sem que um tenha mais valor do que o outro. Para respirar necessitamos inspirar e expirar. Qual dos dois é mais importante? Nenhum, os dois são igualmente importantes, porque significam o ritmo da vida. Por isso, o bem e o mal são experiências necessárias, que você tem que fazer.

Cada alma tinha no inicio primordial seu caminho de involução, se afastando de Deus para descobrir seu EU como alma individual, mesmo sendo sempre uma centelha de Deus e fazendo parte deste Deus. Quando esta alma adquiriu experiências suficientes, começa o caminho da sua evolução. Mas não é possível que isso aconteça em todas as áreas ao mesmo instante. Aquilo, que deixamos de aprender anteriormente, significa o nosso karma atual ou pelo menos esta parte, que queremos resolver agora nesta vida.

Na verdade, somente existe o amor. O único objetivo é amar e ser amado. Mas ele tem o seu lado oposto: o medo. Todos conhecem o medo com suas faces diferentes: raiva, ódio, violência, ciúmes, arrogância, intolerância, inveja, ganância, vingança e muitas outras que temos de superar algum dia para terminar as experiências no mundo dos opostos que é nossa Terra.

Por que nos reencarnamos tantas vezes? E por que não lembramos das vidas anteriores?

O programa de aprendizagem é tão complexo que uma única vida não é suficiente. É como uma criança que começa na primeira série e depois acha que já sabe de tudo. Evidente que não. Na maneira em que absolve as séries seguintes, ela esquece completamente como aprendeu e apenas se lembra o que aprendeu. Conosco acontece à mesma coisa.

É uma graça de Deus, é o perdão Dele, o presente do esquecimento, para que podemos começar cada nova vida sem a carga das lembranças e culpas, que são muitas vezes amargas. Assim, podemos sempre recomeçar de uma maneira inocente e sem preocupações. Apenas a nossa alma memoriza todas as experiências e se manifesta mediante nossa infalível consciência, o nosso grande juiz interior. Por esta razão deveríamos sempre escutar e segui-la. Mas, para aprender onde nos erramos, o karma trás ás vezes o sofrimento, para nos sensibilizar exatamente naquela área onde ainda não estamos perfeitos. É o sofrimento necessário que nos lapida para sermos um dia um verdadeiro diamante.

Karma não é uma coisa “terrível”, mas simplesmente um estado de experiências com créditos e débitos das mais variadas áreas de todas as vidas já vividas. Se fosse uma contabilidade com conta bancária, poderíamos ver onde nos temos que nos esforçar ainda mais para ter mais credito. O karma sempre age nestas áreas, onde deixamos de evoluir de maneira voluntária.

Favelas, fome, miséria, doenças, drogas e violência não são somente problemas sociais, também. Porem, quem sofre destas adversidades, com certeza tem que pagar karma pesado de vidas passadas!

A maior força, dada por Deus, é o nosso Livre Arbítrio. Isso quer dizer, que você, a qualquer momento, pode mudar seu destino, que você escolheu antes de nascer, fazendo simplesmente uma outra escolha! Mas isso nunca suspende seu programa de aprendizagem e somente transfere algumas tarefas para mais tarde ou uma próxima vida. Importante é o seguinte:

Quem percorre um caminho espiritual, carrega consigo um código de honra a ser cumprido. Isso vale também para o astrólogo kármico. Ele não pode mentir, não pode inventar coisas que não estão no mapa para agradar e não deve omitir verdades, mesmo quando são dolorosas.

Imagem: portalsaofrancisco.com.br, consuladosocial.com.br, navegandomeubarco.blogspot.com, vidadecamaleao.wordpress.com,

%d blogueiros gostam disto: